Um espaço de ideias e partilha para todos os que amam o mar.
Terça-feira, 20 de Maio de 2014
Pintura – Cascos de fibra de vidro.

O conhecimento das técnicas, utensílios e ferramentas utilizadas na pintura das embarcações bem como os cuidados necessários na manipulação de tintas e solventes e sua armazenagem a bordo são de fundamental importância. Para cascos de fibra de vidro, o tratamento recomendado é começar com uma limpeza de jato de água, porque este não agride a fibra, proporciona a limpeza adequada e, principalmente, assegura a melhor rugosidade do casco para aderência da tinta. O uso de lixadeiras, ao contrário do que se julga, é impróprio porque deixa a superfície polida, dificultando a aderência da tinta. Nos estaleiros de reparação naval, geralmente, o jato de água de alta-pressão é utilizado para remover organismos marinhos (cracas), num tratamento inicial dos cascos que tenham passado vários anos no mar. É comum o uso de tintas epóxi, acrílicas ou vinílicas na pintura de embarcações de cascos de fibra de vidro por serem bastante resistentes a ambientes húmidos e à submersão e terem ainda boa resistência mecânica; sendo as tintas acrílicas e vinílicas de fácil repintura. É fundamental respeitar o período de secagem recomendado pelo fabricante antes da aplicação da segunda demão. Entretanto, caso se utilize tinta de base epóxi, deve-se ter em atenção que a segunda e terceira demãos sejam aplicadas antes de terminado o tempo de cura desta tinta, normalmente informado pelo fabricante e que, geralmente, é de 72 horas. Após o tempo de cura a tinta de base epóxi não aceita repintura, ou seja, a tinta pintada sobre ela se soltar-se-á com muita facilidade. No caso de aplicação da tinta com pistola de pintura, conhecer bem o equipamento e seguir as recomendações do fabricante quanto ao uso e limpeza é fundamental para alcançarmos o melhor rendimento a menor custo. O uso de equipamentos de proteção individual (EPI) é de grande importância durante a execução da pintura. É recomendável o uso dos seguintes equipamentos: Luvas; Sapatos de segurança; Fato de trabalho com mangas longas; Óculos de proteção; Máscara com filtro de ar.

Adriças - Cabos usados para içar as velas.


tags:

publicado por cartasdemarear às 22:32
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

16
18
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

O astrolábio

Desidratação a bordo – co...

Diário de Bordo - Parte I...

Diário de Bordo - Parte I

Superstições, mitos e len...

Superstições, mitos e len...

Dez Mandamentos a bordo

Cuidados a ter quando nav...

20 Itens a verificar ante...

20 Itens a verificar ante...

arquivos

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

tags

água

âncora; ferro

anti vegetativa

astrolábio

bandeira nacional

bomba

bordo

bússola

cartografia

casco

casco;naútica

desidratação

diário

documentação

embarcação; proa; vante

enjoo

erros

fibra de vidro

gasolina; diesel; bombordo

gps

hélice

lavagem

leme

madeira

madeira; metal; fibra.

mandamentos

mar; febre

mofo

molinetes

noite

nós

pintura

popa; ré

resiliência

resina

sereias

size matters

superstições

vela; motor

zinco

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
Em destaque no SAPO Blogs
pub